WWE Monday Night RAW de 26 de Janeiro de 2015

Em virtude de uma tempestade que assola a cidade onde aconteceria o show, este teve de ser cancelado e a WWE teve de improvisar e levar a cabo uma edição especial do RAW com os melhores momentos do Royal Rumble e ainda algumas entrevistas em directo no estúdio

WWE PPV Royal Rumble 2015

A edição deste ano do Royal Rumble conta com o tradicional Royal Rumble Match onde 30 lutadores batalham por uma oportunidade pelo WWE Title que também será defendido num Triple Threat Match no qual Brock Lesnar defende o título contra John Cena e Seth Rollins

WWE Smackdown de 22 de Janeiro de 2015

O Smackdown desta semana é o último show antes do PPV Royal Rumble e em destaque no show está o regresso aos lutadores "despedidos" da WWE e com a The Authority a lhes lançar um desafio. No main-event do show, Daniel Bryan enfrenta Kane e com o spot de Bryan na Rumble em jogo.

WWE NXT de 21 de Janeiro de 2015

O episódio desta semana do NXT tem como destaque o anúncio de um torneio para definir o novo contender ao título do NXT na posse de Sami Zayn. Os primeiros combates do torneio colocam Finn Balor contra Curtis Axel e Hideo Itami contra Tyler Breeze.

TNA Impact Wrestling de 23 de Janeiro de 2015

O Impact Wrestling desta semana tem como destaque o combate feast or fired match e com a revelação do conteúdo das malas no final do show. Bobby Lashley exige que MVP lhe devolva o seu título e como tal os dois colidem. Gail Kim bate-se contra Havok e James Storm enfrenta Matt Hardy.

«

domingo, 26 de abril de 2015

WN Apostas 2015 - WWE Extreme Rules


A nova temporada do WN Apostas continua com um dos PPV's mais extremos da WWE durante o ano chamado Extreme Rules onde todas as estrelas da WWE são levadas ao limite e neste WN Apostas desta temporada sem dúvida que serão também levados ao limite, pois em jogo neste PPV estão 550 pontos. Façam as vossas apostas e habilitem-se a um prémio no final desta temporada...

TNA Impact Wrestling 24.04.2015 - Resultados + Vídeos | TKO: A Night of Knockouts


O episódio desta semana do IMPACT Wrestling tem como destaque um combate pelo TNA Knockouts Championship entre a campeã, Taryn Terrell e a pretendente, Awesome Kong num "No-DQ Match" numa noite onde as Knockouts são o foco deste programa. Ainda também podem assistir a continuações de rivalidades, como The Beat Down Clan vs The Rising, a continuação da rivalidade entre Kurt Angle e Eric Young e ainda podes contar com um "4-Way Knockouts Match" para determinar a próxima pretendente ao TNA Knockouts Championship!

sábado, 25 de abril de 2015

WWE Main Event 25.04.2015 - Resultados + Vídeos | Lucha Dragons vs The Ascension


O episódio desta semana do WWE Main Event tem como destaque um combate entre a nova equipa vinda do NXT, The Lucha Dragons (Sin Cara e Kalisto) e a equipa que teve o maior reinado como NXT Tag Team Champions, The Ascension (Konnor e Viktor), assim como outros combates, inclusive um combate de divas entre Brie Bella e Alicia Fox.

WWE Superstars 24.04.2015 - Resultados + Vídeos | Cesaro & Kidd vs Los Matadores


O episódio desta semana do WWE Superstars tem como destaque um combate entre os WWE Tag Team Champion Tyson Kidd & Cesaro (acompanhados de Natalya) e a equipa de Los Matadores (Diego e Fernando, acompanhados de El Torito), assim como um combate entre Jack Swagger e Bad News Barrett e ainda os habituais destaques que ocorreram no Raw desta passada segunda.

sexta-feira, 24 de abril de 2015

WWE Smackdown 23.04.2015 - Resultados + Vídeos | Ryback vs Rusev


O episódio desta semana do Smackdown tem como destaque um combate entre o ex-United States Champion Rusev (que enfrentará John Cena num "Russian Chain Match" no Extreme Rules) e o "Big Guy" Ryback, assim como um "Tag Team Match" não promovido para o programa entre a equipa de Dean Ambrose e Roman Reigns e a equipa de Luke Harper e Seth Rollins, e ainda contou com mais desenvolvimentos na história entre Seth Rollins e Kane.....

Forgotten Superstars # 1: O Milagre de Milão



Saudações a todos os leitores do Wrestling Notícias! O meu nome é Pablo Luna e gostaria de agradecer muito ao pessoal desta comunidade, por me oferecerem a oportunidade de escrever sobre wrestling de um ângulo um pouco mais distinto. Espero que apreciem o artigo. 

O assunto em questão é a WWE, mas aqui neste espaço não falaremos sobre as principais estrelas da companhia, nem dos nomes que mais arrebataram fãs ao redor do mundo. Como sabemos, a história é escrita pelos vencedores, geralmente para que seus feitos sejam engrandecidos diante dos olhos das gerações futuras. 

Entretanto, ninguém fala daqueles que ficaram pelo caminho, daqueles que sofreram e que passaram suas vidas sem maiores spotlights. A história dos vencidos quase nunca é contada pelos especialistas em várias áreas, e isso se remete também no pro-wrestling. Mais especificamente, nas empresas mainstream, como a WWE. 

Desta forma, eu trago neste artigo nomes que eventualmente foram dispensados pela Big E, ou que foram mantidos infrutiferamente no mid-card e em outros assuntos fora do ringue da companhia, além de discutir se estes teriam chance de se colocar em graus mais altos, se não fosse pela política dos headquarters de Stamford. 

E o primeiro nome que trarei, é um gajo extremamente simpático, mas que por certos motivos, não era exatamente o que a empresa queria, e se aposentou à margem da WWE. É alguém que acredito que esteja ainda bastante fresco na memória dos fãs. 

Quem é? – Anthony Carelli, canadense de descendência italiana, conhecido mais por alguns como Santino Marella, The Milan Miracle. Passou por independentes em Ontário no início da carreira, mas logo foi descoberto pela Ohio Valley Wrestling (antigo território de desenvolvimento da WWE, antes do FCW e do NXT), e em seguida, teve seu debut na WWE em 2007, seguindo por ali, como lutador (e por vezes, comentarista) até julho de 2014 quando anunciou aposentadoria (apesar de um possível retorno, sem data prevista). 

O que ele fez na WWE? – Começando a história a partir do território de desenvolvimento da OVW, Anthony começou a trilhar o seu caminho na base dos lutadores da WWE sob o ringname de Johnny Geo Basco. Um incidente interessante onde, em um confronto com The Boogeyman, quando deveria mostrar medo e ao invés disso riu de seu oponente, fez com que Jim Cornette, antigo booker da OVW perdesse a paciência com o ítalo-canadense e executasse vários tapas contra o wrestler, causando a demissão de Cornette. 

Com Paul Heyman como novo booker, Anthony tornou-se Boris Alexiev, um russo dominador, especialista em submissões, e com um estilo de luta bem “stiff” para os padrões da WWE. Ganhou o OVW Television Championship por duas vezes, antes de ser elevado ao main roster da WWE.



E da maneira mais surpreendente possível, nasceu Santino Marella, concebido como um oponente randômico escolhido no meio da crowd por Vince McMahon para enfrentar o até então intocável Campeão Intercontinental Umaga. O milagre aconteceu no Raw especial situado em Milão, Itália, no dia 16 de abril de 2007. Com a ajuda de uma interferência de Bobby Lashley, o então desconhecido Santino Marella sagrou-se Campeão Intercontinental no seu primeiro dia inserido no main roster. 



Desde então, o superstar da WWE teve pontos altos na sua carreira, como a sua união de forças com Beth Phoenix como um casal (Glamarella), adquirindo inclusive mais um título Intercontinental no meio desta união, bem como o título de Tag Team com Vladmir Kozlov (entre fim de 2010 e início de 2011), e o título de United States Champion (entre fim de 2011 e início de 2012). Outros pontos não foram tão populares assim, como a eliminação de 1,9 segundos depois de entrar no Royal Rumble de 2009. 

O fato é que o humor de Santino Marella o trouxe para as partes cômicas do show. Mostra-se claramente isso, por exemplo, no Miss Wrestlemania de 2009, onde ele se fantasiou como “uma irmã gêmea chamada Santina”, e se sagrou o vencedor do “título”. Além disso, seu envolvimento constante com o roster feminino (passando por relações com Beth Phoenix e Tamina, até chegar a uma rápida parceria com Emma, além das constantes confusões que ele arrumava com as garotas – uma típica relação de tapas e beijos), parecia, ao meu ver, fazer com que Santino fosse uma espécie de “vallet” masculino das Divas. 

Seus envolvimentos cômicos (que foram notados desde um embróglio com Steve Austin, onde Marella claramente imitava suas catchphrases de maneira irônica e com um inglês com forte sotaque italiano), fizeram com que Santino, fosse lembrado como um simples wrestler cômico, e ficasse na grande maioria das vezes relegado a atuações humorísticas. Mas nas últimas vezes em que brilhou, de fato, teve o maciço apoio da crowd. Basta lembrar-se da própria vitória na battle royal do Smackdown para entrar na Elimination Chamber de 2012, pelo World Heavyweight Championship, onde ele foi ovacionado pelos que assistiam, até ser vencido por Daniel Bryan. 



No mais, uma lesão em seu pescoço fez com que anunciasse sua aposentadoria em julho de 2014. Ainda não se sabe se a aposentadoria é realmente definitiva, visto que ele voltou ao Raw para executar algumas promos. Entretanto, provavelmente se voltar, não será nada muito além do que ele já é (ou seja, um lutador cômico). 

Ele poderia fazer mais dentro da WWE? – Muitas pessoas que eu conheço torcem o nariz ao ouvir falar o nome de Santino Marella. Provavelmente por acharem-no um simples parvo, um palhaço. Um wrestler de comédia e nada mais que isso. Em minha opinião, não poderiam estar mais errados. O próprio Boris Alexiev não me deixa mentir. 



E com este vídeo, eu irei a discutir por que ele poderia ter feito mais: 

  • Noções de MMA, para tornar o seu wrestling skill mais credível: Para quem não tem conhecimento, Tony Carelli é um dos donos da Tour of Battle Arts Academy, e possui abertura para treinamentos de elite, tanto na base do wrestling profissional, quanto nas Mixed Marital Arts, esta última, algo que ele vem treinando de maneira constante, em sua vida pessoal (de novo, vejam os vídeos de Boris Alexiev, que retratam um pouco disso). Portanto, a sua ring skill como Santino, era um tanto quanto limitada, mas não porque ele não sabia lutar. Muito longe disso. 


  • Mic skill acima da média: Suas promos não são erráticas e hesitantes. Santino parecia na maioria das vezes sempre falar o que precisava, na hora certa, por mais que os segmentos não fossem exatamente profundos e convergiam quase sempre para a comédia. Em minha opinião, ele possuía um bom discurso, quando ele precisava fazê-lo. 


  • Carisma: Quando Santino estava em alta, em uma posição inesperada, colocava-se como um clássico underdog, que automaticamente adquiria apoio da crowd, no momento em que se colocava na possibilidade de ganhar algo grande. Talvez, esse apoio poderia ter sido ainda maior. Não dá para não se emocionar ao revê-lo chorando na vitória que lhe deu o United States Championship. 




Com isso, eu deixo a conclusão de que Santino foi um grande “comedy wrestler”, e muito bem sucedido para o que ele estava destinado a fazer. Entretanto, fica a dúvida e um certo incômodo de minha parte, sabendo que a carreira dele poderia ter sido um pouco mais completa, com pelo menos um momento maior, como um título mundial, mesmo que apenas como um campeão de transição. 

Então é isso, pessoal! Espero que tenham aproveitado a leitura, e gostaria que deixassem na caixa de comentários, algumas de suas opiniões sobre este artigo, sugestões, críticas, e acima de tudo, nomes de wrestlers que vocês gostariam de ver sendo discutidos por aqui neste espaço, nomes abandonados pela WWE ou mantidos no mid-card, que poderiam ser mais aproveitados... ou não. 

Um grande abraço!

quinta-feira, 23 de abril de 2015

Lucha Underground - 22.04.2015 - Resultados + Vídeos | Finais do Lucha Trios Championship


A promotora de lucha libre AAA entra no mercado norte-americano com o seu novo programa, Lucha Underground! Este projecto é um híbrido entre a lucha libre e o wrestling norte-americano e que apresenta lutadores dos dois estilos. O episódio desta semana tem como destaque as finais do torneio para determinar os primeiros Lucha Underground Trios Champions, assim como um combate entre Pentagon Jr. e Sexy Star.

WWE NXT 22.04.2015 - Resultados + Vídeos | Owens vs Riley


O episódio desta semana do NXT tem como destaque um combate sem o título em jogo entre o NXT Champion Kevin Owens e o seu recente rival, Alex Riley e ainda incluí um "Triple Threat Match" para determinar a próxima pretendente ao NXT Women's Championship entre Becky Lynch, Charlotte e Bayley, assim como tanto Hideo Itami e Finn Bálor em ação.....

quarta-feira, 22 de abril de 2015

Pro Wrestling in Pictures (232) Segurem o título!

Mais um Pro Wrestling in Pictures que tem por objectivo mostrar o melhor e o pior do wrestling basicamente em imagens mas sempre com um toque de humor presente e hoje com uma edição diversificada! Relembro se quiserem podem enviar as vossas fotos para wrestlingnoticias@gmail.com que as melhores serão publicadas...




















A Alternativa Fenomenal #3: As apostas da TNA



Saudações a todos, e bem vindos a mais uma Alternativa Fenomenal. Hoje em mais um artigo dedicado à TNA, falarei sobre aqueles que considero como as apostas da empresa para alcançar um melhor futuro no mercado do wrestling e manter a posição de segunda maior dos Estados Unidos (e quem sabe, aproximar-se mais da rival WWE).

Após a reestruturação da TNA no começo deste ano, verificou-se uma significativa alteração no roster da empresa, mais precisamente a saída de vários conhecidos nomes que fizeram história aqui e tornaram a TNA uma empresa conhecida e amada (ou odiada) no mundo. A saída desses lutadores permitiu a entrada de várias novas faces, ou a mudança de atitude de rostos mais conhecidos, numa tentativa de acrescentar variedade ao roster e de criar storylines mais interessantes ao público. Dessas mudanças e acréscimos, algumas se fizeram bastante notáveis, ao ponto de recair sobre esses wrestlers a tarefa de se tornarem os grandes nomes da TNA e assegurar o futuro da companhia. Em minha opinião, estes são os nomes que pavimentarão o futuro da empresa;


O primeiro que destacarei será o senhor Ethan Carter III, o EC3. Vindo da WWE onde era conhecido por Derrick Bateman e não havia alcançado suficiente sucesso, Carter estreou-se em 2013 com a gimmick de sobrinho da presidente da TNA, Dixie Carter. Durante seu primeiro ano na companhia, conseguiu uma longa streak de vitórias e envolveu-se em feuds com importantes nomes do wrestling como Sting, Kurt Angle, Tommy Dreamer, Rhino e a Team 3D, tendo saído vitorioso de quase todas as suas rivalidades. Mostrando um wrestling bem desenvolvido e muito carisma (basta ver seus duelos com a crowd, especialmente quando cantam “You Can’t Wrestle”), EC3 obteve todo o sucesso que não alcançou na WWE, fruto da maior liberdade criativa obtida na empresa de Orlando, mostrando ser um excelente heel e uma grande opção para o título mundial da TNA. Não restam dúvidas de que ele, em algum ponto de sua carreira, ascenderá à posição de top heel da companhia, se tornando o primeiro grande lutador criado pela TNA em sua nova fase (como dito pelo meu colega Chris JRM em um de seus artigos). 


A seguir, falarei sobre o homem conhecido como Bram. Anteriormente chamado Kenneth Cameron, membro da Ascension, o lutador juntou-se a TNA em 2014, após uma conturbada saída da WWE, onde foi demitido depois de ser detido pela polícia pela segunda vez (uma vez por dirigir intoxicado, e a segunda novamente por intoxicação e por lesão corporal a um oficial) e, após receber uma nova chance pela empresa de Orlando, foi apresentado ao público como um suposto amigo de infância de Magnus, que desejava fazer com que este fosse mais intenso e violento em suas lutas. Com um estilo de combate completamente hardcore, Bram envolveu-se e saiu vencedor de rivalidades com conhecidos lutadores deste estilo, como Abyss, Tommy Dreamer e Devon, se autoproclamando o novo Rei do Hardcore. Sua gimmick é a de um homem completamente psicótico e violento que faz de tudo para vencer, e dá pouca importância com o estado em que seus adversários ficarão após o combate. Dados estes toques sombrios à sua personagem, aliados a uma aparência intimidadora e um wrestling duro e intenso, Bram mostra-se como o próximo grande nome do wrestling extremo da TNA e um dos (possíveis) pilares que sustentarão a empresa no futuro, podendo inclusive vir a se tornar campeão mundial caso lhe seja dada a oportunidade. 


Seguindo para a divisão feminina, falarei agora sobre Taryn Terrell. Previamente conhecida como Tiffany na WWE, a lutadora entrou na TNA em 2012, inicialmente como a referee oficial para os combates entre as Knockouts, mas devido a altercações com Gail Kim, em março de 2013 ela deixou o cargo de árbitra para ser lutadora a tempo inteiro (como os colegas portugueses dizem). Sua rivalidade com Kim resultou em lutas fantásticas, como a famosa Last Knockout Standing e uma incrível ladder match, onde ela mostrou um wrestling muito diferente daquele apresentado em sua passagem na WWE (fato que atribuo ao desprezo que a Big E dava a sua divisão feminina), superando as expectativas de muitos fãs da TNA. Suas habilidades se mostrarão suficientemente altas, o que lhe garantiu o Knockouts Championship, do qual é a atual portadora, e lutas muito boas contra Angelina Love, Madison Rayne, Havok e, sua atual rival, Awesome Kong. Com combates expressivos, bastante apoio dos fãs, e um reinado forte, fica claro que ela tornou-se a melhor escolha para ser o maior nome das knockouts no futuro, já que desde agora mostra-se como um grande acerto da TNA. 


Uma das últimas adições ao roster da TNA, o recém chegado Drew Galloway (anteriormente conhecido por Drew McIntyre na WWE), estreou-se durante o tour da empresa ao Reino Unido neste ano de 2015. Apresentado como um fan-favorite que deseja encerrar o reino de terror do Beatdown Clan, Galloway representa bem o novo momento da TNA, em que lutadores mais jovens passam a ganhar destaque nas storylines principais. Após uma saída bastante em baixa da WWE, acredito que aqui na TNA Drew possa voltar a apresentar o wrestling que o consagrou em seus primeiros anos na empresa de Vince McMahon. Atualmente em sua rivalidade com a BDC, ele tornou-se líder da stable The Rising, juntando-se aos estreantes Eli Drake (o lutador independente Shaun Ricker), e Mikah (o ex-WWE Camacho), onde junto a seus colegas tenciona acabar com o grupo rival. Conhecendo o trabalho de Galloway, fica evidente o acerto da TNA em contratá-lo, sendo que no futuro (caso sua rivalidade com a BDC tenha bons resultados) ele possa vir a ter combates pelo título principal da companhia. 


O último de quem falarei será Eric Young. Sei que muitos podem achar estranho que eu diga que um dos TNA Originals, com mais de 10 anos de carreira na companhia, é uma das apostas para o futuro. No entanto, após anos sustentando uma personagem cômica que impedia a sua ascensão ao topo da TNA, eis que EY sofre uma mudança (que creio ser definitiva) em sua gimmick e mostra um lado mais sério, e mais focado, e foi com esta mudança que ele veio a conquistar seu primeiro título mundial na companhia, derrotando Magnus. Apesar de ter sido apenas um reinado curto, isso abriu caminho para que Young se estabelecesse como um lutador credível para disputar o cinturão, e afastasse de si a imagem de simples wrestler cômico. No inicio do ano de 2015, dando seguimento à rivalidade entre Bobby Roode e MVP, Young realiza um heel turn ao atacar Roode e desde então tem mostrado sinais de que permanecerá na disputa pelo WHC. O talento de Young já foi visto antes, especialmente durante seu mais famoso período como heel, quando liderou a World Elite, e agora que ele demonstra ter deixado de lado a comédia em definitivo, nota-se a intenção da TNA em finalmente promovê-lo como o grande lutador que é, permitindo agora que ele demonstre todo a habilidade que possui e o inserindo no main event dos shows e em rivalidades pelo cinturão mundial. Muita atenção deve ser dada a EY nesse novo momento de sua carreira, pois será aqui que ele terá a chance de mostrar que representa um futuro que por muito tempo a TNA teve medo de concretizar, mas que agora pode se mostrar grandemente promissor. 

Dados estes nomes, pode-se ver que a TNA buscou formar novos rostos que venham a manter a qualidade de seu produto no futuro, especialmente agora depois da saída de vários consagrados wrestlers de suas fileiras. Da mesma forma que na WWE, com o NXT, são esses os futuros grandes ídolos da modalidade e àqueles em quem acredito que possam tornar o sonho de uma TNA mais competitiva aceso na mente de seus fãs. Despeço-me aqui, deixando aos leitores espaço nos comentários, para que me digam quais outras apostas da TNA teriam faltado na análise que fiz, bem como sua opinião a respeito dos que citei. Aproveitem o artigo, até a próxima.

segunda-feira, 20 de abril de 2015

WWE Monday Night Raw 20.04.2015 - Resultados + Vídeos | Rollins vs Ziggler



Resolver conflitos?

É impressionante mas basta ver o quanto uma semana faz com a ausência dos The Authority (Triple H & Stephanie McMahon), pois com eles ausentes, Kane (como Diretor das Operações) tratou de ficar com o poder todo ao anunciar combates injustos para Seth Rollins (se bem que ele merece), impor-se contra Seth Rollins, etc.

De todos os problemas que o atual WWE World Heavyweight Champion Seth Rollins já esteve, acho que é passível de dizer que o problema mais grave atualmente é com Kane que na semana passada, esteve prestes a explodir contra o campeão, aplicando-lhe um "Chokeslam" num combate entre os dois e quase obtendo a vitória...

No entanto, Kane acalmou-se durante o combate e fez o que muito poucos fazem quando já não têm um pingo de humildade perante as outras pessoas e acabou por dar a vitória fácil a Seth, apesar de lhe ter aplicado um "Chokeslam" e quase a dirigir-se para fazer o "pinfall"!

Obviamente que Seth Rollins deve estar preocupado com esta história, porque apesar de ter Randy Orton este Domingo dentro de um "Steel Cage Match" e em que o "RKO" está banido, Kane continua a ser um problema a crescer de semana a semana, devido às atitudes que Seth tem como o menino querido que tem tudo.

Neste Monday Night Raw, com o regresso da autoridade a casa, Triple H e Stephanie têm problemas a resolver e anúncios para fazer, como por exemplo falar sobre a próxima temporada do WWE Tough Enough, onde se procura o próximo grande talento na WWE...

Mais detalhes serão revelados no Monday Night Raw, mas será que Triple H e Stephanie irão despedir Kane depois de tudo o que tem acontecido neste último mês, especialmente pelo facto de Kane não ter ganho nada na Wrestlemania 31? Ou será que haverá paz e sossego entre os membros dos The Authority?

--------------------------------------Reportagem e Resultados --------------------------------------



Vídeos

-------------------- Pre-Show --------------------



-------------------- Monday Night Raw --------------------





Mensagem de 9º Aniversário - Wrestling Notícias


Bem gostariam que estivéssemos todos a comer este bolo, mas as novidades são boas pois o Wrestling Notícias fez hoje 9 ANOS desde que foi criado. Parecendo que não, 9 anos significam muito trabalho, muita dedicação por muitos bloggers e principalmente tentar agradar a todos os leitores que nos visitam frequentemente e agora que chegámos a esta data (20 de Abril), como uma parte da administração do Wrestling Notícias quero dar a minha palavra de agradecimento a todos os que contribuíram ao longo desta grande viagem.

É verdade que estamos a passar por uma fase de transição, mas há que agradecer a todos que deram o seu contributo neste blog com 9 anos de existência e isto é a minha opinião, porque já passei por muitos outros blogs (que já fecharam portas) e atualmente a CWO (Comunidade de Wrestling Online) está reduzida a dois grandes sites... enquanto eu estiver por aqui e houver ajuda das pessoas que têm colaborado na ausência do Wolve, isto continuará por muitos mais anos se for preciso!

Antes de passar para a parte em que teremos novidades brevemente aqui no WN, pedi a alguns elementos ou ex-elementos para deixarem aqui uma palavra de aniversário por estes 9 anos, pois não é todos os dias que um blog sobre wrestling consegue chegar a quase uma década de existência, portanto aqui vai a minha palavra e a de mais 3 elementos/ex-elementos deste blog:

FaBiNhO: "Apesar de estar aqui a escrever e a organizar este post de agradecimento, quero também mencionar alguns nomes que por aqui passaram e que deixaram a sua marca neste grande blog. Ora vejamos se não me esqueço de mencionar alguém:
- Santeno Marella... os vídeos dele há uns belos anos atrás deixaram marcas boas
- Deadman666... este que trouxe espaços muito bem feitos e memoráveis como "As Escolhas do Deadman" e os "Forgotten Favorites/Memories"
- Gandhy... do que me lembro quando entrei aqui no WN há uns anos atrás, este era um blogger muito bem prestável e que esteve pronto para ajudar no que fosse necessário
- Johnmds... este blogger que conheço desde o início da sua carreira aqui no WN e que tive o prazer de dar uma ajuda e apoio quando ele mais precisava e que sempre mostrou visíveis melhorias e com uma opinião controversa quando podia
- Chris JRM... para mim este rapaz merecia escrever um livro só com as crónicas dele, pois tudo o que ele fez no blog foi sempre com qualidade e sempre com uma opinião bem fixa
- Dias Ferreira, SKJ e o David Pereira... três pessoas com quem tive o prazer de administrar antigos blogs e que também tiveram a sua quota de sucesso neste blog
- João Basílio... foi aqui no Wrestling Notícias que o SmarkDown começou e foi crescendo aos poucos e poucos, tornando-se agora numa regularidade todas as semanas no seu canal de Youtube e espero que o projeto dele tenha muito sucesso no futuro, pois merece o esforço que deu no Wrestling Notícias
- Wolve... tinha de reservar este blogger para último, porque ninguém, mas ninguém faz ideia do trabalho (até eu não consigo fazer ideia) que o Wolve fez durante uma boa quantidade de anos neste blog para conseguir chegar aonde está neste preciso momento e com o blog a fazer 9 anos de existência, tenho de dizer que este administrador merece tudo de bom na vida, porque o sacrifício que já fez por isto é inexplicável. Só ele é que consegue relatar tudo o que fez, desde o Puroresu Channel, as notícias, a Zona Indy, de vez em quando umas traduções, os Road To, as antevisões de PPV's, colocar os programas prontos para os leitores visualizarem e claro, as fantásticas análises que ele fez durante anos a PPV's da TNA e WWE principalmente, etc. A sério, este teve de ficar para último pois não há palavras de agradecimento suficientes para lhe deixar!

E se faltar alguém nesta lista que se acuse, porque para mim, desde as passagens que já tive neste blog, foram para mim as mais memoráveis e aquelas que continuarão na minha memória para sempre. Parabéns ao Wrestling Notícias pelos fantásticos 9 anos de existência e que continuemos por muitos mais, mantendo sempre a qualidade que se tem dado. Que venham muitos mais! PARABÉNS!"


Johnmds: "O wrestling me cativa desde quando o vi pela primeira vez. Isso, contudo, não me deteve do fato de que, ao longo desses 7 anos enquanto fã, estivesse a me ver estagnado nessa posição de espectador. O produto muitas vezes não agrada e, nestes momentos, é especial que exista a Comunidade de Wrestling Online. O Wrestling Notícias, hoje, é o único blog em língua portuguesa que pode proporcionar aos fãs, em geral, o que me proporcionou desde que passei a ser visitante e, depois, membro. Não só a transmissão de shows ao vivo, mas todo o ambiente de discussão e de troca de conteúdos entre a comunidade proporciona uma lenha a mais a ser queimada na labareda que ostentamos pela luta-livre. Por isso, posso dizer, de uma perspectiva pessoal, que, embora não produza wrestling, o Wrestling Notícias difunde-o e sustenta-o de maneira tão fulcral quanto aqueles que o produzem, isto é, as empresas. Para mim, a parceria entre eu, enquanto leitor, e o blog, tem sido a forma que encontro para reascender minhas expectativas e esperar a Wrestlemania 2016 da mesma forma que esperei pela minha primeira, em 2008."

Chris JRM: "Muito se fala de uma tal 'Comunidade de Wrestling Online', um termo que até pode parecer pouco específico, tendo em conta que nesta era em que vivemos, toda a comunidade que assiste a wrestling a discute na Internet, como assim é com tudo. Se é para manter isso como uma coisa mais distinta, então tem que se fazer valer o wrestling online. E para isso, são necessários espaços online. Espaços bons. E se o WrestlingNotícias assim o tem sido nos últimos nove anos, apresentando assiduamente conteúdo, artigos, opiniões, entretenimento e, o mais importante, a livre participação dos leitores, mantendo a qualidade, então essa coisa da CWO está bem entregue e o bom e velho WN não parece ter muito mais a provar. Porque, aos seus 9 anos, chega a uma fase em que se pode considerar um espaço completo, mas sempre com vontade de evoluir ainda mais. Parabéns ao WrestlingNotícias e que venham muitos anos mais a informar e entreter o bom leitor!"

João Basílio: "O Wrestling Notícias é uma pedra basilar na comunidade de wrestling portuguesa. É um site que leva o aspeto comunitário muito a sério, e todo o staff faz tudo o que pode para manter e fazer crescer esta comunidade. O WN deu-me uma oportunidade de mostrar o meu projeto, e não há dúvida que foi fundamental no desenvolvimento do SmarkDown! como o canal que é hoje. E o mais incrível é que o WN é um espelho do staff, e o trabalho e dedicação que é colocado nos artigos do site é a prova disso.

O SmarkDown! cresceu na casa que é o WN, tal como muitos outros cresceram, e continuarão, sem dúvida, a crescer."

-------------------------------------------------------------------------

Muitos agradecimentos às mensagens de incentivo e não pensem que deixamos as surpresas de parte pois brevemente tudo estará resolvido e aqui fica uma pequena previsão do que poderão ver no Wrestling Notícias:

- Os Deztaques da Semana estarão de volta com um formato diferente e com um escritor diferente
- Espaços para Puroresu
- Template Novo
- WN Apostas (há aqui uma questão a ser resolvida sobre os WN Apostas de 2014 que ficaram nas mãos do Wolve e brevemente terão novidades, é só aguardar e pedimos desculpa por tudo o que aconteceu)
- Transmissões ao vivo de outros programas estarão para breve também
- Novos cronistas (como já vimos o Diego a estrear-se há pouco tempo e muito bem)
- Regresso de alguns espaços antigos do WN

Mais não posso adiantar, porque conforme o decorrer do tempo verão que valeu a pena esperar por novas formas dos leitores do Wrestling Notícias ficar satisfeito e acreditem que eu pretendo que o blog tenha mais e melhores coisas, pois 9 anos de existência para um blog de wrestling é muita fruta (como se costuma dizer) e foram anos de esforço múltiplo por muitos que já pisaram e escreveram neste grande blog.

Como disse no início aquele bolo só o podemos olhar com a imagem, mas convido a todos os leitores do Wrestling Notícias deixar uma mensagem de incentivo e quem quiser colaborar com o nosso blog, estamos abertos a todas as vossas ideias... basta fazer uma das seguintes coisas:
- Deixar mensagem no Facebook do WN e já agora também deixar "Like": https://www.facebook.com/wrestlingnoticias
- Ou então enviar um email escrito para aqui: wrestlingnoticias@gmail.com

PS: Já agora estejam atentos antes do Monday Night Raw porque teremos uma iniciativa nova e esperemos que seja do vosso agrado!

domingo, 19 de abril de 2015

Lucha Underground - 15.04.2015 - Resultados + Vídeos | Drago vs Aerostar (Best of Five)


A promotora de lucha libre AAA entra no mercado norte-americano com o seu novo programa, Lucha Underground! Este projecto é um híbrido entre a lucha libre e o wrestling norte-americano e que apresenta lutadores dos dois estilos. O episódio desta semana tem como destaque o último combate da série entre Drago e Aerostar onde o vencedor terá uma "única oportunidade" e ainda a continuação do torneio para determinar os primeiros Lucha Trios Champions.

sábado, 18 de abril de 2015

TNA Impact Wrestling 17.04.2015 - Resultados + Vídeos | Tag Team Gold



Uma noite só de equipas!

Sem dúvida que esta edição temática do IMPACT Wrestling promete muita ação, pois os novos TNA World Tag Team Champions serão determinados hoje com este torneio numa só noite, em que 4 equipas avançarão para um "Ultimate X 4-Way Tag Team Match" para tentar conquistar os títulos que estão vagos devido a uma lesão de Eddie Edwards dos Wolves.

No entanto essas 4 equipas terão de batalhar para chegar a esse combate final numa série de combates de qualificação e conforme podemos ver no poster, temos os 4 combates de qualificação confirmados, onde algumas velhas rivalidades poderão surgir...

Como é o caso dos Hardys vs The Revolution, que ainda têm contas a acertar desde que Storm deu com o sino da vaca na cabeça de Jeff Hardy há uns meses atrás após um "Six Sides of Steel Match", provocando uma queda feia e deixando Hardy de fora das gravações na Europa!

Mas mais novidades também ocorrem neste torneio, pois veremos a estreia de Jay Rios na TNA, que se juntará ao mascarado Tigre Uno para enfrentar a equipa estranha de Bram e EC3 (dois contrastes diferentes) e certamente, Jay Rios quer causar uma 1ª boa impressão com os fãs em todo o mundo.

E para além disso, veremos também reuniões de equipas como é o caso dos Dirty Heels (Bobby Roode & Austin Aries) que já tiveram os títulos no passado e foram uma grande equipa no pouco tempo que tiveram juntos, que irão enfrentar outros ex-campeões, The Bromans (Jessie Godderz & Robbie E)!

Para acabar, o outro combate de qualificação será entre dois membros dos Beat Down Clan (Low Ki & Kenny King) e a equipa recente de Mr. Anderson e do novo TNA X-Division Champion Rockstar Spud e nós sabemos que Low Ki (o ex-campeão) quer não só estes títulos, mas também o título que perdeu recentemente no Reino Unido contra Spud...

Portanto como podemos ver, estas 8 equipas têm a sua história e o seu caso para quererem conquistar os cobiçados TNA World Tag Team Championships, mas quem irá avançar para as finais no "main-event" mais tarde no programa e conquistar os títulos? E quem ficará pelo caminho?

--------------------------------------Reportagem e Resultados --------------------------------------



Vídeos




sexta-feira, 17 de abril de 2015

WWE Smackdown 16.04.2015 - Resultados + Vídeos | All Champions Showdown


O episódio desta semana do Smackdown tem como destaque um combate de equipas entre os WWE Tag Team Champions Tyson Kidd & Cesaro e a equipa do United States Champion John Cena e do Intercontinental Champion Daniel Bryan e ainda incluí um combate entre o ex-World Heavyweight Champion Sheamus e o recente talento vindo do NXT chamado Neville, assim como um "Triple Threat Match" entre Natalya, Alicia Fox e Cameron.....

quinta-feira, 16 de abril de 2015

WWE NXT 15.04.2015 - Resultados + Vídeos | Sami Zayn vs Rhyno


O episódio desta semana do NXT tem como destaque um combate pela primeira vez entre Rhyno e o Sami Zayn (este será o combate de regresso de Zayn) e ainda incluí a continuação da rivalidade entre os NXT Tag Team Champions Blake & Murphy e a equipa de Enzo Amore & Colin Cassady, assim como a estreia de uma NXT Diva chamada Dana Brooke e ainda com Baron Corbim e Solomon Crowe em ação.....

segunda-feira, 13 de abril de 2015

WWE Monday Night Raw 13.04.2015 - Resultados + Videos | RAW em Londres



Próximo desafio?

Desde que John Cena conquistou novamente o United States Championship na Wrestlemania 31 contra o ex-campeão, Rusev, temos assistido todas as semanas no Monday Night Raw a um combate pelo título, onde Cena desafia qualquer elemento dos balneários da WWE para o virem tirar o título...

No entanto as coisas não parecem assim tão fáceis como Cena faz parecer, pois nestas últimas semanas, para além de ter Rusev sempre a pedir por uma desforra pelo título (que a vai obter no Extreme Rules), já teve combates intensos contra Dean Ambrose e Stardust.

Tudo o que Cena pretende é tornar de novo o título mais prestigioso e nestas últimas semanas tem feito bem esse trabalho, dando oportunidade a ex-campeões e o que se espera sempre é que haja um combate especial quando Cena enfrenta alguém pelo título!

Rusev por outro lado, não pensa em mais nada a não ser dar cabo de John Cena e de lhe tirar o título, pois ele afirma que a vitória de Cena na Wrestlemania foi por sorte e que ele nunca chegou a perder, portanto para estes dois homens, este títulos vale bastante na carreira deles...

Então para Rusev seria um gozo conquistar o título de novo, para ele e Lana poderem esfregar o quanto os americanos são uns falhados e que os russos novamente são superiores... no entanto hoje no Raw tudo poderá acontecer e Cena pretende continuar a defender o título até ao Extreme Rules sem problemas!

Basta ele aguentar-se com o título nas mãos até ao PPV para poder provar a Rusev que ele afinal pode perder, mas até lá será que hoje neste programa especial no Reino Unido, irá perder o título contra alguém que não estamos à espera? Ou irá Cena aguentar-se até lá?

--------------------------------------Reportagem e Resultados --------------------------------------



 Vídeos






domingo, 12 de abril de 2015

Slobber Knocker #143: Fins


Sejam bem-vindos a mais uma edição do Slobber Knocker que já chega numa altura em que a Wrestlemania já é vista com alguma distância e, em alguns casos, também algum saudosismo. Daí que parta para novo assunto e até já vou directo a ele, sem me rodear muito.

Disse na conclusão do Slobber Knocker anterior que trazia um grande e importante anúncio e nem me vou estender muito para lá chegar quando escreverei este artigo a partir dele mesmo. Logo, posso adiantar de imediato, um pouco a sangue frio, mas sem desvalorizar qualquer suspense ou emoção que tal anúncio possa trazer. E é muito simplesmente o seguinte:

Este é o último Slobber Knocker que escreverei.

Não é uma decisão fácil, não é uma desistência, muito menos é um “walk out”. Não vou para longe e é precisamente longe que eu não estava a ver o Slobber Knocker a ir nos seus últimos momentos. Estava mau? Pessoalmente, não acho. Um pouco mais arrastado e não com a mesma forma dos seus antigos dias? Talvez. Mais difícil de conseguir um tema todas as semanas e apresentá-lo com a qualidade que sei que todos vocês merecem? Essa parte posso dizê-lo eu que sim. E tudo isto não é para dizer que já não sinto vontade de o escrever, sempre adorei este hobby, o certo é que achei que a saída certa era colocar-lhe um ponto final digno antes de se estragar.

Se tive pena e pensei se era muito cedo e podia parecer desistência mesmo que eu soubesse que não era? Pensei e reflecti bastante sobre o artigo. Três anos. Quase cento e cinquenta edições. Passei por quatro Wrestlemanias, vi todo o tipo de voltas a acontecer no wrestling. Quando comecei não havia uma divisão de equipas, agora até rouba o show de vez em quando. Apanhei o reinado histórico de CM Punk e ainda pude vê-lo a ir-se embora, tudo enquanto aqui estava. Tipos como o Trent Barretta e o Tyler Reks estavam empregados quando comecei e alguns favoritos actuais meus como o Tyler Breeze, nem sabia quem eram. O “NXT Redemption” era uma coisa que existia e cá estava eu para ver um “NXT” de cara lavada tornar-se o melhor programa semanal da WWE. Tudo isso se passou numa fracção de tempo em que eu estive por aqui, para poder comentar, opinar ou falar de algo completamente diferente. Fui adorado, elogiado, aclamado como um dos melhores quando apareci. E também fui odiado, questionado e chamado de “WWE Kid”, mas acho que desse rótulo ninguém aqui se safou. Logo até nem podia ter uma conclusão mais positiva: o Slobber Knocker chega a esta altura em que escrevo isto, como um artigo completamente realizado, completo, sem nada a provar e sem deixar alguma coisa por fazer. Não sei qual será o seu lugar na história do WrestlingNotícias ou da comunidade jornalística amadora online sobre wrestling... Mas na minha história pessoal, sei que tem um lugar prestigioso e nunca o deixei ir abaixo. Que seja um fecho digno e em grande!

E também gosto de pensar que todas as coisas boas têm um fim. E isto também, aparentemente, não sei se conta como uma coisa boa. Mas porque não falarmos um pouco sobre esse assunto, antes da babosa despedida – que não é uma despedida assim tão despedida, mas depois explico-vos – e abordar algumas das coisas que chegam ao seu fim? É que nenhuma delas morre!

Reinados


É uma coisa que dá valor ao título e ao reinado é o tempo que ele dura. Aquele hábito de dizer quantas vezes é que alguém já deteve um certo cinto é muito bonito mas também é sinal de que ele já saltitou muitas vezes e que não é assim tão difícil obtê-lo. John Cena tem um recorde impressionante no que a isso diz respeito e apenas um homem lhe está à frente. Mas temos que ver que Cena tem 15 títulos mundiais numa década e pouco de carreira, enquanto Ric Flair obteve os seus 16 ao longo de uma extensa carreira. Valoriza-se mais uma maior quantidade de títulos em menos tempo? Se quiserem, mas por mim não ia por aí, mesmo que eu também goste de recorrer a número de vez em quando.

Então olhemos a um caso recente. CM Punk. Antes de achar que era fixe por-se a andar e ir para a porrada a sério, Punk estava no topo. Era um topo algo fosco porque era um topo que não estava no topo nem tinha direito a fechar os PPVs. Mas era o topo. E assim o foi por um longo tempo, CM Punk entrou para os livros de história de wrestling para a contagem dos maiores reinados da história ao deter o cinto por mais de um ano. Foi um favor que se fez ao cinto, visto que antes disso ele mudava de mãos com uma rapidez de deixar o Vince Russo sorridente. Chegou ao ponto em que se contava cada dia como um anúncio, dando cada vez mais valor e louvor àquele impressionante reinado. Para mostrar que isso até valia mais que uma data de títulos a murro. Mas, por muito bom e impressionante que isso fosse, tinha que chegar ao seu fim. E para mostrar o difícil que era tirar-lhe aquele cinto das mãos, tiveram que recorrer a gente que nem costuma estar ali – ficou The Rock encarregue de fechar aqueles mais de trezentos dias com um People's Elbow.

No entanto, deve sublinhar-se que CM Punk estava a dar valor àquele cinto, a glorifica-lo e a dar-lhe uso. Isso também é importante e até é o mais importante, senão um gajo ganha o título, esconde-o e não o perde durante anos por não o defender e pronto, é um grande Campeão. Não chega e por vezes um longo reinado acaba por desvalorizar em vez do contrário. Pegue-se noutro caso recente e também de alguém bastante popular e talentoso. Ainda nos Shield, Dean Ambrose foi United States Champion e, sabendo nós como ele é, podia ter tido um reinado fantástico, ainda para mais com os seus parceiros sempre por perto. Em vez disso, colocaram sempre os Shield activos em problemas paralelos e o título tornou-se um mero adereço e parecia estar lá para lhe segurar as calças. Passavam-se semanas, meses, sem uma defesa de título e as pessoas esqueciam-se que o título existia e que um gajo que até andava por vezes a brincar em main events era o seu Campeão. Esse reinado também teve que acabar e foi às mãos de Sheamus e Ambrose ficou com um recorde recente de um longo reinado. É mencionado mas não é sentido, não foi um reinado como deve ser.

E seja com reinados dos bons ou dos pobres, por muito longos que sejam têm que chegar ao seu fim, senão um gajo morre agarrado ao cinto e nem assim. Até mesmo o mais impressionante recorde de Bruno Sammartino viu o seu fim após quase 8 anos, às mãos de Ivan Koloff – que, ironicamente, apenas teve o título por um mês. Bob Backlund também conseguiu um recorde impressionante nos seus tempos, com 4 anos a servir de Campeão da WWF, até o Iron Sheik quebrar esse feito – para também largar o título em Hulk Hogan um mês depois. Todo o reinado encontra o seu fim e assim tem que ser em muitos anos de história. É o mais básico dos aqui listados.

Streaks


Também é um feito enorme para dois indivíduos. Para aquele que se manteve invicto durante um determinado tempo e para aquele que consegue ser o privilegiado a obter a proeza de romper essa invencibilidade. Por vezes streaks também se podem dar dentro de um reinado, se tivermos um Campeão que, mesmo sem ser em defesas de títulos, não perde. Dificulta a arranjar candidatos mas arranja-se. Daí que não optem assim tanto por isso, mas ainda pode acontecer de vez em quando. Alguns simplesmente constroem streaks suficientemente impressionantes para que quase valham mais que um título. Difícil enterrar alguém que foi invencível por tanto tempo.

Um caso recentemente rompido é o de Rusev. Isto na sua chegada ao plantel principal, ele até teve uma estreia muito mal pensada no NXT. Estreou a sua gimmick de Alexander Rusev contra o visitante Dolph Ziggler, que não vinha para perder. Então vejam nos registos – o monstruoso e até então invicto Rusev estreou no NXT com uma derrota. Rapidamente recuperaram-lhe o ímpeto e quando subiu para a “Primeira Liga”, manteve-se sem perder até à Wrestlemania deste ano. Quase um ano dessa brincadeira. É claro que coube a John Cena ser o tal que conseguia, mas até lá Rusev devastou, passou por cima de meia dúzia de ex-Campeões Mundiais, ganhou o United States Championship e escarrou na pátria Norte-Americana sempre que teve oportunidade. Melhor “monster heel” que já construíram em anos, arrisco dizer desde talvez o Umaga. Duvido que consigam ainda enterrar este, vai demasiado lançado. Porque teve uma grande streak e, como já disse, até essas têm que acabar.

Mas quando se fala em streaks, há sempre um nome que sobe logo à atenção de qualquer um. Falando daquelas streaks que alguém tem depois de estrear em que se mantém sem perder, há muitos, nem dá para estar a pensar em todos. Temos que nos virar para um caso diferente e único. E se alguém em todos os seus abundantes e longos anos de carreira nunca tivesse perdido naquele gigante palco que é a Wrestlemania? Bem, aconteceu com Undertaker que, por 21 anos – ele, na verdade, falhou duas Wrestlemanias, logo estende-se para 23 anos – nunca perdeu o seu combate na Wrestlemania. Começou casualmente, depois notaram, depois quiseram mantê-la. Depois tornou-se o seu único propósito e voltava anualmente apenas com o propósito de defender essa streak, enquanto Superstars se mostravam sedentas de tentar a sua sorte. Undertaker tornara-se um troféu tão grande ou maior que um título e todos cobiçavam o impossível. A ideia que todos tinham e esperavam era que esta streak chegasse ao fim intocável. Apenas acabava com a carreira mas nunca era rompida. Mas, como todos aqueles rostos da Wrestlemania XXX mostraram, apenas ficou o choque quando, na tentativa da vigésima-segunda vitória consecutiva, uma besta como Brock Lesnar consegue o impossível e derrota Undertaker na Wrestlemania. Olhando para o Lesnar dos últimos tempos, apenas fez sentido e esta foi a catapulta para o tornar naquela besta temível que tem estado no topo da cadeia da WWE, no que diz respeito a títulos.

Seja com um “Who's Next?” de Goldberg, um Jay Briscoe que já não sofre um pin há coisa de dois anos, perdendo apenas em situações irregulares ou combates com estipulações diferentes, ou uma lenda que simplesmente não perdia na Wrestlemania, streaks são algo que existirá sempre e que elevará sempre um competidor a patamares gigantes – um falhanço notável a fugir à regra pode ser Crimson, paralelismo propositado que a TNA apresentou, a quem lhe deram uma longa streak que a romperam de má forma, tornando-o jobber de imediato e permitindo o seu desaparecimento de TV até à sua saída. Mas até essas encontram o seu fim eventual. Sempre com o propósito de elevar alguém – quão bem visto fica aquele que consegue ser o “tal” - o “1” em “21-1” é um perfeito exemplo? Pronto, em exemplos aqui apresentados, John Cena e Brock Lesnar não são propriamente tipos com algo a provar, mas entende-se a ideia, vá.

Carreiras


Um caso bem maior que os dois anteriores. Afinal os dois encontram-se dentro deste. Assim que acaba um reinado, entra-se no trabalho de caça ao próximo e após o fim de uma streak, a vida continua e prossegue-se. Tudo isso faz parte de uma carreira e essa aí é que é a derradeira, no que diz respeito a acabar. Quando um lutador acha que já deu tudo o que tinha a dar, ou vê-se obrigado a cessar actividades e deixamos de os ver em ringue. Umas vezes de forma mais digna, outras vezes de forma forçada, mas acaba por ser sempre triste ver um competidor favorito a colocar fim à carreira. Mesmo que tenhamos que compreender que eles são apenas humanos e até estão a fazer algo bem mais puxado e perigoso que muita coisa que muita boa gente faz.

Alguns ainda esticam a coisa e nem sempre corre para o melhor. Alguém tinha que dizer ao Ric Flair que não fazia mal reformar-se quando a figura feita em ringue já não era a melhor. A muitos ex-ECW também convém dizer-lhes que enumerar a quantidade de vezes que se retiraram não tem a mesma graça e encanto que enumerar títulos, mas muitos parecem que gostam de brincar com isso e estão sempre a retirar-se e a voltar. E nunca é bom para um lutador, por muito que ele procure impressionar com a sua longevidade, levar com cantos de “Just retire” - e não, o Big Show há 2 Raws atrás não foi o primeiro – que só indicam que já não o querem ali.

No lado contrário, é sempre triste ver alguém ter que pendurar as botas antes do tempo por ser forçado a tal. Só mostra o perigo que vem com esta modalidade. Quem não se lembra do Hall of Famer Edge quando ele disse ao público, de lágrimas nos olhos, que já estava a “lutar em tempo emprestado” e que tinha que se retirar se não queria acabar numa cadeira de rodas ou, pior, morto. Custa ver um Superstar de topo, ainda novo, ainda capaz de dar espectáculo e a manter-se como um dos favoritos dos fãs, a ter que se retirar para sobreviver. E não, isso não é uma desistência, é um acto de uma força e coragem imensos. Por vezes até existem carreiras que parece que acabam antes de começar. Actualmente vemos Corey Graves na mesa de comentários, mas nunca foi essa a sua ambição inicial. Mas lesões obrigaram-no a retirar-se do ringue antes de ter a sua verdadeira chance, ainda era ele um Superstar embrionário. Dói sempre mas, dados os perigos da profissão, é algo com que um lutador já deve contar quando se mete na indústria.

Mas para além desses casos negativos, também existem os bons. Quando alguém se aposenta ainda numa boa altura e fá-lo em nota alta. Digamos que o faz antes que seja tarde demais, ainda tinha algo para dar mas preferiu retirar-se enquanto ainda apresentava uma boa forma, numa etapa da carreira em que já não deixa nada por fazer nem tem nada a provar. E sai em grande, deixando apenas uma boa memória. É pena a perda, mas vale a dignidade. E um caso que ainda está relativamente recente também é o de Shawn Michaels. Vai para tudo menos para novo mas nota-se que ainda há ali forma física e se calhar ainda hoje se o chamam a sair da reforma, ele dá espectáculo. E se não se retirasse logo, ainda tinha genica para dar grandes combates. Mas achou que aquela era a altura certa. Shawn Michaels, que tem ele por fazer? E não é ele um Superstar demasiado grandioso e lendário para ver a sua carreira ser manchada por um forçado prolongamento? Então qual foi a maneira que ele achou melhor de sair? Assim de forma simples, roubando o show com Undertaker – contribuindo para o alargamento da streak deste – e dando um dos melhores combates de sempre. Até parece fácil. E se calhar até é fraco sair assim. É das melhores formas de se retirar e não muitos o conseguem dessa forma. Shawn Michaels provou a sua classe ao retirar-se de forma definitiva – houve uma primeira reforma mas como era o Shawn Michaels da década de 90, muitos questionam a sua veracidade – antes de estar a arrastar-se e com um dos grandes combates da sua vida. Deixa a vontade de vê-lo mais? Até pode deixar, mas assim é que é uma saída digna e antes acabassem todas as carreiras assim.

Por vezes o mais trágico, por vezes o mais épico, mas também carreiras têm elas que chegar ao fim. E com essa análise a estes casos a que já assistimos muitas vezes no nosso dedicado acompanhamento de wrestling, também chega ao fim este artigo. Mas, para esclarecer qualquer confusão, a minha “carreira” ou o que seja, como escritor/qualquer coisa aqui por estas bandas é que não chega propriamente ao fim.

É verdade que este é o último Slobber Knocker mas não fujo para longe. Enquanto aqui no galardoado WrestlingNotícias me aceitarem como membro da família, farei sempre parte dela, quer seja apenas a ver de perto ou como um fã que comenta as coisas com uma mera opinião de fã – que foi o que eu sempre fiz. Nunca poderia deixar para trás tal “gig” tão importante como a minha primeira crónica, a minha primeira emancipação de blogs pessoais, a minha primeira exposição a um público maior. Comecei em meros blogs para meia dúzia de leitores, em ambas as áreas que escrevia e foi com o Slobber Knocker que me lancei. Actualmente já só escrevo como integrante de grandes equipas e para bons públicos – se estiverem interessados em ler uma entrevista com os Call of the Void ou saber a que soa o maisrecente álbum dos Anaal Nathrakh, podem sempre dar uma espreitadela à minha outra área de escrita – e devo tudo isso ao Slobber Knocker. Qualquer coisa que venha a fazer, quer seja a nível amador ou profissional, dentro desta área, devo-o ao Slobber Knocker. Devo, deveras, muito ao Slobber Knocker que só me trouxe boas coisas. O que automaticamente significa que devo muito/tudo a vocês que estavam cá para ler, comentar, elogiar, criticar, o que fosse. Logo não tinha outra maneira de concluir este já antiguinho espaço do que com um sincero agradecimento a todos vocês que tornaram a longevidade deste espaço possível e que facilitaram o trabalho e tempo que depositei a gastar o teclado para vos escrever todas as semanas que pude. Mais uma vez, um muito obrigado por tudo, não sei se vos conseguirei alguma vez repagar.

No entanto, isto pode ser uma despedida do bom Slobber Knocker mas não é uma despedida minha. Convido-vos a estar sempre atentos porque posso sempre aparecer por qualquer lado. Vão mantendo o olho, porque não vou para longe, aliás, não vou para lado nenhum. Estejam atentos ao site, estejam atentos a novos espaços – e deixo já o “plug” para os novos espaços que têm vindo a aparecer aqui no WrestlingNotícias, com novos escritores, cuja qualidade mostra que isto está bem entregue – e até vos digo para estarem atentos aos velhos espaços. Quem gosta de ler a minha escrita pode contar com algum “pop up” meu a certa altura. Volto a dizer-vos para estarem atentos ao site, mas acredito que já estejam de qualquer maneira.

E chego à fase em que concluo o artigo e passo a palavra a vós, porque é algo que faço sempre e que não o deixarei de fazer na sua última edição. Também acho que deva voltar a agradecer-vos visto que, mesmo que já seja repetitivo, não ache que seja suficiente todas as vezes. Comentem o assunto que abordei e se quiserem dar a vossa derradeira palavrinha em relação ao espaço, convido-vos a fazê-lo. Se eu o fiz e estou deste lado, só um leitor o fará melhor.

Agora a parte diferente e que se calhar até fica mais triste aqui. Aqui no final era a parte onde sempre dizia que voltaria para a semana se pudesse, com um novo tema que esperava que agradasse. Bem... Desta vez... Não estou cá na próxima semana para mais um Slobber Knocker. Sei que este artigo não é nenhum HBK vs Undertaker para fechar o espaço, mas apenas espero que ele tenha tido uma retirada das dignas. Mais uma vez, um muito obrigado a todos e até uma próxima, quando aparecer com alguma coisa.

Cumprimentos,
Chris JRM

“Slobber Knocker has left the building.”


 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Hot Sonakshi Sinha, Car Price in India